O QUE É A PIRÂMIDE OLFATIVA DE UM PERFUME? ENTENDA!
Quantos ingredientes cabem numa fragrância e o propósito de cada perfume. Saiba o que é e para que serve a Pirâmide Olfativa


Perfumaria é um mundo fascinante e intrigante ao mesmo tempo. Quando você acha que conseguiu entender as complexidades deste universo, as casas de fragrâncias desenvolvem outras moléculas e surge mais um grupo de notas olfativas tão (ou mais!) interessantes que as que você já conhecia – e aí você tem que entender como elas funcionam e com o que combinam de novo.

A gente reconhece que não é um assunto fácil de entender. Porém, sem desespero, é para isso que a gente está aqui! Conversamos com a Débora Xavier, gerente de desenvolvimento de produtos do Grupo Granado – e uma das principais pessoas por trás das criações da Phebo – para desvendar para nós o que é Pirâmide Olfativa e como exatamente ela funciona.

O que é Pirâmide Olfativa e para que ela serve?

Simplificadamente, Pirâmide Olfativa nada mais é que uma forma de classificar as famílias olfativas de uma fragrância e destacar as principais notas daquele perfume ou colônia.

Uma fragrância pode ter mais de 150 ingredientes (!!!) diferentes num frasco só. “A Pirâmide Olfativa serve para mostrar 5... 10 notas que mais se destacam na composição. Existe muito mais por trás. O que a gente faz é evidenciar na pirâmide os que predominam e se destacam mais”, conta Débora.

Para você entender, um perfume pode conter 20 ingredientes que são considerados notas de saída – entre cítricos, florais ou aromáticos –, mas se os que se destacam mais dentro dessa composição são as notas cítricas e florais, então, estas estarão evidenciadas num determinado grupo da pirâmide.

 


Entendendo as divisões da Pirâmide

Toda fragrância é dividida por três grupos diferentes de notas olfativas, que são classificadas pelo peso molecular de cada nota. “Não há uma regra em relação ao quanto de cada ingrediente se deve colocar, isso depende do objetivo do perfumista ao criar a fragrância”, explica Débora. “Se ele pretende criar uma fragrância mais cítrica e fresca, então, ele vai colocar uma concentração maior de notas cítricas independentemente de uma porcentagem pré-definida”.   

Entenda a divisão:

Notas de topo (saída ou cabeça): são notas mais leves, de menor peso molecular e mais voláteis. Geralmente, são as que você sente primeiro – uma explosão de fragrância –, mas também são as que evaporam com mais rapidez, como cítricos e verdes, por exemplo.

Notas de corpo (ou coração): são as notas com um peso molecular um pouco maior e que aparecem com maior evidência depois de alguns minutos após a aplicação da fragrância na pele. Geralmente, são as notas que realmente dão a personalidade do perfume, como os florais e frutados.

Notas de fundo: como o nome já sugere, são as notas que permanecem por muito mais tempo que as outras. O peso molecular dessas notas são maiores e costumam ser menos voláteis. É aquele aroma mais “pesado” que você sente depois de algumas horas da aplicação, tais como os amadeirados e ambarados.


 

Nada é tão simples como parece...

O que uma boa parte das pessoas pensa é que cada nota fica dentro do seu quadrado – e isso não acontece. “Essa separação não é tão simples como parece porque as notas não se limitam em seus grupos. O tempo todo elas estão aparecendo e se completando. O que acontece é que umas aparecem um pouco mais aqui... outras, um pouco mais ali. Não quer dizer que depois de uma hora, por exemplo, as notas de saídas já tenham ido 100% embora”, revela Débora.

Toda essa combinação de notas permite que a fragrância evolua com o tempo. Isso significa que a fragrância que você sentiu de primeira pode mudar completamente alguns minutos depois. “Sentir o perfume na fita olfativa é válido para ter ideia das principais características daquele perfume ou colônia. Porém, é importante, na hora de escolher um perfume na loja, experimentar na sua pele e esperar alguns minutos para entender como aquela fragrância vai se comportar”, sugere.

Cada perfume tem seu propósito

Nem todo perfume foi feito para durar o dia inteiro. Sim, é verdade. E a gente te explica porquê: cada fragrância cumpre um objetivo. Algumas, como as mais frescas, cítricas ou verdes, geralmente, têm como propósito deixar a pessoa sempre fresca, com aquela sensação de leveza e como se fosse uma “continuação” do banho. Estas em nenhum momento foram pensadas para durar o dia todo no corpo – como a gente contou aqui em cima, quanto mais notas de menor peso molecular, mais rápido elas evaporam. Então, consequentemente, devem ser recolocadas conforme o tempo.

Outras, por outro lado, cumprem o objetivo que todo mundo deseja: ficar horas com a fragrância na pele sem precisar repor, como as orientais, florais e ambaradas. A questão é que – se você chegou até aqui, vai saber responder esta dúvida – os perfumes que mais duram são aqueles com pesos moleculares maiores. “É claro que, hoje em dia, as casas de fragrâncias já têm tecnologia suficiente para desenvolver cítricos, por exemplo, que conseguem durar mais tempo na pele. Ou se a fragrância tiver muito musk de fundo, que é uma nota pesada e que quase não interfere nas outras, as chances de durar mais tempo são maiores”, conta Débora. Tudo vai depender do seu estado de espírito!


 

O que fazer para o perfume durar mais tempo

Depois de entender toda a ciência das notas olfativas, a gente, que não é bobo nem nada, pediu para a Débora dicas simples para fazer a fragrância durar um pouco mais na pele. E sabe aquela fórmula x que todo mundo jura que é item indispensável no perfume, a tal da fixação? Ela não existe. Não há um componente específico chamado “fixador” na composição de um perfume – que nada mais é que água, álcool e essência.

Como a gente explicou aqui em cima, a permanência da fragrância depende da concentração de notas e o peso molecular de cada uma. Porém, há sempre truques que podem facilitar e ajudar na permanência do perfume, como:

  • sempre hidratar a pele antes da aplicação;
  • evitar atritos nos locais onde aplicou o perfume;
  • se quiser uma explosão de fragrância, mas menos tempo de permanência, concentre a aplicação nas regiões quentes do corpo (as de maior circulação), mas se a ideia é fazer com que o perfume dure por mais horas, então, foque a aplicação em locais mais frios (como o antebraço e o colo do peito). Quer os dois? Então, faça uma combinação de locais quentes e frios!